Neste artigo nós trataremos sobre o que não é branding.

Vamos começar com algumas declarações aqui nesse texto. É melhor apresentar primeiro alguns desentendimentos sobre o conceito para podermos delinear algumas verdades.

Em primeiro lugar, branding não é logo.

O que não é branding? Chega de confusão. O termo Logo é um reducionismo de “Logotipo”, que ele linguagem de designers significa uma marca comercial formada por letras customizadas (em grego, logos significa letra, palavra). O termo logo é usado geralmente é usado pelas pessoas pois soa legal, porém o que as pessoas realmente querem dizer é relacionado à uma marca comercial (ou “trademark” em inglês), mesmo se essa marca é um logo, um símbolo, um monograma, um emblema ou algum outro elemento gráfico. A IBM, por exemplo, usa um monograma. Já a empresa Nike usa um símbolo. Ambos são marcas comerciais, mas nenhum deles é um logo. Estamos claros?

O que realmente importa aqui é que um logo, ou qualquer outro elemento de design de uma marca comercial, não é o branding. É meramente um símbolo representativo de tal.

o que nao é branding

Em segundo lugar,

branding não é um sistema de identidade corporativo. Um sistema de identidade é um constructo do século 20 que serviu (e serve) para controlar o uso de marcas comerciais e os elementos nas publicações de determinada companhia, em suas propagandas, em seus materiais gráficos, veículos, assinaturas e assim por diante. Cinquenta anos atrás, a litografia era a tecnologia de comunicação por excelência; manuais de identidade eram criados para ditarem os tamanhos, as cores, os espaços e a arquitetura da página impressa. Hoje ainda é necessário o manual de identidade para trazer consistência à marca. Porém somente a consistência não criará um branding.

E finalmente,

branding não é um produto. Geralmente as pessoas de marketing falam sobre gerenciar suas marcas (brands), porém o que eles querem dizer é que querem gerenciar sues produtos, ou as vendas, ou a distribuição, ou a qualidade. Gerenciar uma marca é gerenciar algo muito menos tangível – uma aura, uma camada de significado invisível que permeia o produto.

Então, afinal, o que é Branding?

Branding é o conjunto de práticas adotadas para produzir uma marca forte PARA a percepção ou intuição de uma pessoa ou um grupo de pessoas sobre um produto, um serviço ou uma companhia. É uma intuição ou percepção pois somos, em grande parte, emocionais, intuitivos, independentemente dos nossos esforços para sermos racionais. É feito para a intuição das pessoas pois no fim das contas uma marca (brand) é definida por indivíduos, não por companhias, mercados ou o assim chamado público.

design de identidades

Cada pessoa cria sua própria versão desta marca. Enquanto as empresas não conseguem controlar esse processo, elas podem influenciá-lo comunicando as qualidades que fazem aquele produto diferente .

Em outras palavras, a marca não é o que VOCÊ diz que é, mas sim o que as pessoas tem a dizer sobre ela. A marca é um conjunto de definições partilhadas por um grupo de pessoas que se dedica a fazer o uso daquele produto ou serviço, um sentimento aproximado ou uma intuição compartilhada por determinadas pessoas.

Beijos do Pava 🙂

Insights retirados do livro Brand Gap