3 dicas antes de qualquer design

3 dicas antes de qualquer design.

3 dicas antes de qualquer design que você deve ter em mente em uma reunião inicial para manter seu processo focado do início ao fim.

3 dicas antes de qualquer design que você poderá seguir pois cada projeto competitivo ou projeto de design começa com uma reunião inicial com seu novo cliente. Seu objetivo nessa sessão é reunir e destilar as informações para que você possa sair e sintetizar uma solução de design eficaz. Para conseguir isso você DEVE fazer essas três coisas:

1 – Defina uma meta
2 – Diagnostique o problema
3 – Limite sua exploração de projeto

Ao cumprir esta lista seu processo de design será focado e você não perderá tempo procurando ideias ruins. Vamos destrinchar cada uma delas a seguir.

1 – Defina o objetivo

Em uma frase, qual é o projeto? O que precisa ser alcançado e feito?

Conseguir o objetivo com o cliente é fácil, mas muitas vezes a resposta pode ser um pouco mais complicada. Ouça o cliente. Ajude-o a priorizar o que esta peça deverá fazer. Em seguida destrinche isso em uma frase.

Se você usar mais de uma frase para descrever o objetivo do projeto, a interpretação e as soluções propostas serão ofuscadas. Mantenha-o simples mas focado.

Alguns exemplos:
“Este vídeo anunciará nosso novo produto “x” na exposição “y”.
“Esse anúncio da marca instruirá os consumidores sobre a tecnologia wifi”.
“Este teaser deve criar um buzz em torno do próximo lançamento dos nossos novos tênis”.

Agora que você sabe o que o cliente está tentando realizar, o que está te atrapalhando? Vamos para a próxima dica que você precisa ter durante a reunião inicial.

2 - Diagnostique o problema

Qual é o desafio que você precisa resolver?

O design é a solução para os problemas. Com cada projeto, você terá um conjunto de desafios que você precisará abordar para o seu cliente. Afinal, é por isso que eles estão pagando. Veja o que você precisa saber para diagnosticar o problema que está tentando resolver: quem, como e o quê.

Quem é o público com quem conversaremos, também conhecido como usuário e por que isso é importante para eles? Por que eles se importam?

Pode haver mais de um usuário, portanto, tente identificar os três principais e priorize o mais importante.

O que este projeto precisa para se comunicar? Qual é a mensagem chave do produto? Como o público deverá se sentir depois da entrega dessa mensagem?

Dependendo do contexto, o espectador terá um estado de espírito e atenção diferentes do imaginado. Isso é um anúncio para youtube? Bem, então você precisa prender sua atenção em 5 segundos ou eles pularão o anúncio. Eles estão sentados em um salão de convenções ou teatro? Bem, então você pode levar mais tempo para elaborar a mensagem.

Dependendo do estágio do ciclo de vendas em que o espectador está, eles terão diferentes necessidades e intenções. Se é no início do ciclo de vendas eles precisam estar cientes disso. Se é mais a frente no funil, então eles estão prontos para comprar.

Agora que você identificou o que dizer, a quem dizer e como precisa dizer, você identificou o desafio.

Para a maioria das pessoas o sentimento de prontidão para tomar uma ação já é automático, certo? Calma, ainda não é hora. Por quê? Porque existem muitas soluções de design possíveis de explorar dentro de um prazo limitado.

3 – Limite sua exploração de design

Estabeleça os critérios e defina o que usar.

O design Thinking e a resolução de problemas exigem muito tempo e esforço. Se você restringir as possibilidades do que é valioso para explorar, antes de projetar, economizará tempo e dinheiro. Você deixará de adivinhar o que o cliente quer e poderá focara a solução no que realmente importa.

Então, como você filtra possíveis soluções?

Existem algumas perguntas importantes que você pode fazer ao seu cliente:

Quais são os parâmetros do criativo para trabalhar? Como deverá parecer o projeto? Qual o tom de voz?

Ascoisas ficarão complicadas nesta fase e você terá de procurar por uma linguagem mais subjetiva. Palavras como “épico, elegante ou energético”, por exemplo soam muito subjetivas e abertas a inúmeras interpretações. Seja específico com exemplos de como definir essas palavras chave em termos que todos entenderão.

Agora você tem os principais ingredientes para sintetizar uma solução de design eficaz. Vamos recapitular rapidamente:

1 – Defina o objetivo – do que trata o projeto? O que precisa ser feito?
2 – Diagnostique o problema – Qual o desafio que você precisa resolver?
3 – Limite sua exploração de design – Defina o que pode ou não pode ser trabalhado.

Com essas 3 dicas talvez você consiga ser mais eficaz em seus novos projetos e consiga tirar resultados muito mais proveitosos e satisfatórios para seus clientes, O objetivo é impulsionar você para que consiga trabalhar de forma a agregar soluções para seus clientes.